Free Fire, Battle Royale da Garena disponível para Android e iPhone (iOS), e no PC por meio de emuladores, baniu mais de 2 milhões de jogadores em 15 dias. A onda de suspensões aconteceu em todo o mundo entre os dias 12 a 25 de julho de 2020 e buscou combater usuários trapaceiros, que usam hacks e cheats para ter vantagens injustas dentro do game. As contas foram suspensas permanentemente e não podem ser resgatadas.

O número de alto de contas banidas em poucos dias surpreendeu. Free Fire recebeu na atualização de junho de 2020 um novo sistema anti-trapaça que busca combater o alto número de trapaceiros dentro do jogo. O sistema promete eficácia contra APKS, macros e programas de terceiros que dão vantagens in game. Esses hacks podem aumentar a velocidade dos personagens, alterar os arquivos do jogo e melhorar a mira das armas, facilitando o headshot. O novo sistema de segurança do Free Fire também visa combater o uso de hacks famosos como Mod Vip, Script e Wallhacks.

Os trapaceiros também podem ser denunciados por outros jogadores. A denúncia pode ser feita de duas maneiras: no jogo e na página de suporte. No Free Fire, após ser abatido por um hacker durante uma partida, o player deve clicar em “Denúncia”, sinalizado com uma sirene vermelha e um ponto de exclamação na área do espectador. Já na página Free Fire Suporte, os trapaceiros podem ser denunciados por meio de um formulário. Nele, será necessário informar o ID e nick do jogador suspeito, além de descrição e arquivos que possam comprovar a atuação do infrator.

2 Comments

  • EL_SMOKING66
    Posted 9 de setembro de 2020 23:18 0Likes

    Isso mesmo tem q banir mesmo

  • Hazzard13
    Posted 18 de setembro de 2020 14:33 0Likes

    jkkkkkk não tem como detectar macro so se eles estiverem entrando no pc do pessoal pra ver o que tão fazendo não pode fazer …

Deixe um comentário